30 de dez de 2013

Na madrugada

Acordei, no meio da noite
Com peso na consciência.
Cada ato não preparado,
Cada palavra dita sem pensar.

Só queria que não fosse verdade,
Só queria que tudo fosse ilusão,
Que isso tudo não tivesse ocorrido.

Sinto-me como quando eu era criança
E fazia algo errado, mesmo sem querer,
E só esperava pela reclamação dos meus pais.

Sei que ninguém reclamará comigo,
Apenas minha consciência
Que me acorda de madrugada
Para pensar no que fiz de errado.

E procuro alguém para culpar,
É... O erro foi todo meu,
Sem transferência.
Maldição. Passarei tempos com esse peso.


Niko


Galera, ignorem o nome, é que não sou boa com isso, só coloquei pra não deixar sem, e pra não repetir o primeiro verso. E deixo já meus desejos de ano novo pra esse povo lindo. Já que não sei se postarei logo.

0 comentários:

Postar um comentário

Seguidores