27 de abr de 2012

Os pássaros não cantam mais aquela canção
Ou talvez, seja meu ouvido que não escuta.
As flores não têm o mesmo cheiro
Ou talvez, seja meu nariz que não o sinta.

As borboletas não são coloridas como antes
Ou talvez, sejam meus olhos que se fecharam ao mundo.
A pelúcia não é mais macia
Ou talvez, sejam minhas mãos com calos profundos.

Meu ouvido não quer escutar
Tem medo de tua voz.
Meu nariz nada quer sentir
Tem receio de teu cheiro.

Meus olhos nada enxergam
Têm medo de te ver.
Minhas mãos nada sentem
Têm medo de te sentir.

Apesar de eu ter me trancado em mim mesma
Retornarei melhor que no início.
Serei a lagarta
que forçaram à transformação.


Niko

0 comentários:

Postar um comentário

Seguidores