22 de jun de 2014

O quanto eu lhe amo...

Os holofotes tinham mirado nela. Eu estava na platéia e os meus olhos a encaravam com tanta atenção quanto os das pessoas ao redor. Ela estava linda como sempre, mais linda do que qualquer outra mulher ali, eu tinha certeza. 

A música começou a tocar. Ela segurou o microfone com força e procurou alguém na platéia. Pousou os olhos em mim e sorriu. Eu não deveria, mas sorri de volta.

Aproveitei cada segundo antes dela começar a cantar para pensar em cada segundo das semanas anteriores. Tínhamos brigado e a distância me matava. Não gostava nenhum pouco de vê-la triste, mas acho que ela deveria ter pensado um pouco em mim também.

Desviei o olhar e sentir sua doce voz abrindo caminho pelas minhas orelhas.

Eu... Esse era sempre o meu problema
Minha vida passei pensando em mim.
Meu coração não era forte o suficiente
Para deixar de lado tudo o que passou.
Eu continuava sofrendo com as mesmas feridas
Não conseguia esquecê-las.

Como eu queria que não fosse verdade. Você em cima do palco, cantando aquela música que eu conhecia tão bem e combinava tão bem com nós dois... Como eu queria dizer que um terço daquilo que escrevi para você não fosse verdade.

Eu... Deveria parar um pouco de pensar em mim.
Deveria deixar de sofrer pelo passado
E ter medo de achar um novo futuro.
Eu... Deveria seguir em frente
E tentar algo novo
Mas esse nunca foi meu forte.

Nós dois sabíamos bem como era difícil deixar o passado e arrumar um novo rumo para a vida. Como era sempre tão difícil? Como podíamos dar um passo a frente se nós dois queríamos voltar ao passado?

Um dia eu vou me esquecer ...
Toda aquela paixão inútil que me fez sofrer
Não irá passar mais em minha mente
Tudo o que um dia me fez chorar
Vai me ajudar a ser mais forte.
Eu vou olhar para frente...

Voltei os olhos novamente para ela e percebi que ela me encarava com muito mais vontade. Eu sabia que cantava para mim, cantava para nós dois. Sempre soubemos daquilo, um dia teríamos que deixar nosso passado e descobrir uma nova trilha para o futuro. 

Eu via lágrimas em seus olhos, mas ela se mantinha firme, sua voz não chegava nem a tremer.

Eu... Não conseguia lhe ver ao meu lado
Mesmo você estando sempre lá
Eu não conseguia parar de olhar para trás
Enquanto você queria me puxar para frente
Eu simplesmente não conseguia ir.

Eu tinha parado naquela parte, não esperava que ela continuasse, mas ela acrescentou suas estrofes às minhas.

Eu sabia que você tinha as mesmas dores,
Sabia que sofria tanto quanto eu,
Sabia que só continuaríamos se fosse juntos,
Mas eu não conseguia parar de pensar em mim
E por isso peço desculpas.

Eu... Queria ter agarrado sua mão
Quando ainda podia.
Queria lhe guiar como você me guiava.
Queria lhe fazer feliz o tanto que me fez
Mas eu não conseguia.

Eu... Só conseguia pensar em mim
Mesmo você estando lá me esperando
Para seguir seu caminho.
Seguir nós dois juntos...
Mas eu só pensava em mim.

Desculpa todo o sofrimento que lhe causei
Desculpa tudo o que deixei passar
Desculpa não ter lhe ajudado
Queria poder fazer tudo isso agora
Mas eu sei que meus erros
Lhe afastaram de mais.

Um dia eu vou me esquecer ...
Toda aquela paixão inútil que me fez sofrer
Não irá passar mais em minha mente
Tudo o que um dia me fez chorar
Vai me ajudar a ser mais forte.
Eu vou olhar para frente...

E vou estar lá junto a você
Eu estarei lá a cada segundo
Para lhe dizer em todos eles
O quanto eu lhe amo.

Ela não conseguiu mais segurar as lágrimas, nem eu conseguia impedir as minhas de encharcar minha face. Alarguei o sorriso e sussurrei lentamente um "eu te amo". Ela sorriu para mim. Agradeceu as palmas da platéia. Saiu secando as lágrimas.

O quanto eu lhe amo...

Um comentário:

  1. Que texto lindo, tocante, gostei bastante.
    http://marcasliterarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Seguidores