8 de ago de 2013

Beiro a insanidade
Fecho os olhos tentando não ver tanta sujeira,
Tanta confusão.

Aumento o volume da música
Aceita dançar comigo senhorita Ilusão?
Corpos distantes, música agitada.
Num piscar de olhos estou em outra dimensão,
Em outra situação.

Quem sou eu? Onde estou?
Estou beirando a insanidade
Estou no ápice do medo.
Coração a mil.

O que acontece comigo?
Não sinto meu corpo, não sinto...
Estou desmoronando...
Onde? Aqui! Não grita!
Recolho-me.
Onde estou?
Salva-me.


Niko

0 comentários:

Postar um comentário

Seguidores